segunda-feira, novembro 21, 2005

Até que ponto a ciência pode ultrapassar os limites da ética?


“…A ciência, ela própria, também ajuda à resolução de problemas. Sigamos
o mesmo exemplo da clonagem. Se definirmos que um embrião humano é um ser humano a partir do momento em que o sistema nervoso está formado, então já
posso matar as minhas células do corpo sem problemas éticos: apesar de,
potencialmente serem seres humanos, ainda não o são pois não há sistema
nervoso! Mas se dissermos que a partir do momento em que um óvulo e um
espermatozóide humanos se encontram uma Alma se forma e é atribuída a esse
embrião, conforme defende a Igreja Católica, já o problema se mantém pois
as questões espirituais (Alma, Deus, etc.) estão, (quase por definição) fora
do âmbito das ciências positivas (Biologia, Química, Matemática e Física) …”

In: http://www.consultorioct.mct.pt/?&accao=resposta&questao=716&id_tema=132

domingo, novembro 13, 2005

"Posição do papa bento XVI em relação á clonagem"


Leia abaixo algumas frases famosas do cardeal alemão Joseph Ratzinger, 78, novo papa Bento 16:

Clonagem

"Um homem produzido por outros homens no laboratório deixa de ser um presente de Deus, da natureza. Assim como ele pode ser fabricado, ele pode ser destruído."

"A clonagem humana é mais perigosa que as armas de destruição em massa."

Consultar:
http://www.cacp.org.br/cat-ratzinger-frases.htm

sábado, novembro 12, 2005

Clonagem e catolicismo


"Clonagem e catolicismo
Segundo o padre Júlio Monari, ex-assessor de Dom Paulo Evaristo Arns e atual professor de História do Cristianismo e Bioética do Instituto Teológico Pio XIX e do Centro Universitário Assunção, a igreja católica defende a existência de vida humana, desde a fecundação, como algo divino. "A vida humana é um dom de Deus, só Ele é senhor da vida, nesse sentido ela reveste-se de um caráter sagrado. O mandamento bíblico não matarás é indicador desta sacralidade, abrange a vida desde a fecundação até a morte natural. Não é permitido portanto, destruir um embrião para obter células tronco, como tampouco abreviar a vida de um ser humano para extrair órgãos para um transplante, a fim de salvar outra vida", afirma padre Monari. Assim, a clonagem com finalidade terapêutica é rejeitada pelo catolicismo, pois quando se trata de extrair células tronco de um embrião acaba-se infringindo o mandamento "Não matarás". "O embrião já é uma vida, que deve ser respeitada por inteiro", afirma padre Monari."

Excerto de reportagem retirada de:
http://www.comciencia.br/reportagens/clonagem/clone15.htm

O que é a clonagem?

O que é a clonagem?
"Clonagem é o processo natural ou artificial pelo qual são produzidos clones, cópias fiéis geneticamente de outro ser, por reprodução assexuada.A clonagem tem sido um assunto muito debatido recentemente com o advento de técnicas que permitem a clonagem de animais a partir de óvulos não fecundados. Mas processos de clonagem artificial são conhecidos desde o século XIX entre os horticultores, que já obtinham clones de orquídeas através da cultura de tecidos meristemáticos de uma planta matriz, que originava dezenas de novas plantas geneticamente idênticas."

Retirado de: http://pt.wikipedia.org/wiki/Clonagem

sexta-feira, novembro 11, 2005

Objectivo do Blog"Clonagem-Perspectiva da Igreja"

O objectivo deste blog é apresentar a perspectiva da igreja em relação à clonagem humana.Este trabalho está a ser desenvolvido em grupo no âmbito da disciplina de Biologia e Geologia.